20140909

Soninho

Às vezes me vem um soninho
que eu sei bem de onde.
Vem das memórias distantes
e também recentes.
Meu coração faz doomdoom
Porque me lembro de ti
dos olhos cheios de nãoseique.
Do tão duvidoso e misterioso
soninho, que quando me vinha
parecia sem direção. Não era meu.
Meu sono... Não mais meu...
Meu soninho, que é só memória.
Mas que ainda bate doomdoom
no meu coração e no meu soninho...
que é um remédio pra te esquecer,
Sono.

Um comentário:

Porteiro disse...

Soninho com apatia,minha mistura favorita.