20140405

como vou?

como vou te esquecer
se a cada passagem
a cada estação do tempo
de metrô, de trem
você passa por mim
no peso do passado
peso dos olhos fechados
apertados no passar...

como vou te esquecer
se a cada janela
a cada melancolia
infinita, sem sinal de tchau
você me vem, me molha o rosto
na tempestade na janela
janela da alma chora
sangrando no passar...

no passar do tempo
na passagem da vida
das horas, das linhas
no passar das mágoas
das recordações, do vento
que de longe traz o cheiro
teu cheiro, o calor dos braços
dos amassos, dos urros
da íntima sintonia dos corpos
da letra da canção,
"i'll never do you no harm",
ou mesmo num dia de chuva
"you're my blue sky,
you're my sunny day"

acredita em mim, como eu vou?
como eu sigo? como eu ando?
como eu sigo te amando?
como eu vou te esquecer?