20100427

para Luíza

tenho que ser fria pra esquentar meu coração
artista... olho nos teus olhos e encontro solidão
você é tão verdadeiro, como pude duvidar?
mas tudo bem, te tenho, talvez vá me entregar
vejo vultos desbotados, será alucinação?
mas você os espantou, pelo menos garantiu
meu cigarro? não encontro, espere, vou procurar
o que acho? o meu sono, que já era de se esperar
pois perdê-lo por tão pouco pra que?
..........
se sei
que sempre hei de achar no fim da rua furtada
você sempre há de esperar


(Rariela)


20100422

A chaga

A chaga que, Senhora, me fizeste,
Não foi para curar-se em um só dia;
Porque crescendo vai com tal porfia,
Que bem descobre o intento que tivestes.

De causar tanta dor não vos doestes?
Mas, a doer-vos, dor me não seria,
Pois já com esperança me veria
Do que vós, que em mim visse, não quisestes.

Os olhos com que todo me roubastes
Foram causa do mal que vou passando;
E vós estais fingindo o não causastes.

Mas eu me vingarei. E sabeis quando?
Quando vos vir queixar porque deixastes
Ir-se a minha alma neles abrasando.

20100414

infantil

Se não respeitar seus tutores é ser legal, se intolerar e desprezar o que não pertence a sua realidade é ser forte, se mentir cruelmente para apaziguar questões próprias é ser sagaz, se ir à busca das produções dos maiores gênios da arte ainda que não se tire muito proveito pessoal com isso é ser culto, se agir inconsequentemente em benefício próprio é ser realista, se falar em alto e em bom tom obscenidades é ser independente, se ir a confronto com princípios e valores da sociedade de forma violenta e repugnante é ser “cabeça”, se se destrói toda uma vida em benefício próprio de forma consciente ou não é ser maduro, meu Deus, eu sou uma criança chata, fraca, tola, ignorante, romântica, presa, alienada e infantil.

20100403

medellia of the gray skies

you're an empty promise, you're an easy chair
you're the gods forces struck down somewhere
you're a secret noticed, you're a mystery sky
you're a wish floated up to the night
medellia of my eyes, you're the emptiness of i
you're the reason that i write
and if you say you will. i will love you still
and if i could, i'd throw away this world
i'd dress you all in pearls
i'd give you what you wanted
you're all i notice in a crowded room
you're vacant motives unmoved, revealed
medellia of my eyes, you're the emptiness of i
you're the reason that i drive
and if you say you will. i will love you still
and if i just could be anything for you
just anyone at all
anything that mattered, washed out
you're the silly reasons in a goldfish laugh
you're the ageless season at rest at last