20090627

tensão

são terríveis as instabilidades emocionais que me torturam no fim de todos os meses da vida. como disse uma amiga minha, "odeio sofrimento bipolar na última semana do mês". lendo essas reclamações, já se sabe do que se trata, espero. essa é uma fase que eu posso chamar de barroca: cheia de contrastes, contradições e exageros que tornam interessante, ou até bonito, o comportamento. pior são as incríveis más interpretações. na verdade, quem sabe se essas são más ou não? tenho a sensação de que posso ver além do que habitualmente vejo, o que pode facilitar ou não certas coisas. o que piora minha condição é a minha natural falta de impulsividade e espontaneidade, o que leva os outros a pensar tudo, exceto o que penso. não sei se devo melhorar essa minha falta, já que também não sei o que seria melhor: mostrar o real, que pode assustar, ou deixar vago. sim, pensar em si mesmo dói: não sei.